FSP, 2/12/1996

 

Franco
''Simplesmente fantástico o artigo 'Parnasianos alternativos', de Gustavo Franco. Esperamos que ele continue lúcido aos 79 anos, como o dr. Roberto Campos.''
Lidia Santana (Salvador, BA)
*
''Pelo conteúdo de seu artigo no Mais! de 25/11, tudo leva a crer que o diretor do BC Gustavo Franco vem sofrendo do mal intitulado 'progéria de idéias', ou seja, envelhecimento precoce do pensamento. Ele e o senador Roberto Campos têm muito em comum na forma de escrever seus artigos.
O escárnio com intelectuais de esquerda é do mesmo calibre. No caso do senador, tudo absolutamente normal. Já para Gustavo Franco, que até ontem transitava muito à vontade pelo arcabouço marxista, não se trata de mera dialética do espírito. É progéria mesmo. Um surto que se alastra pelo país.''
Luiz Cézare Vieira (Florianópolis, SC)

 

 

FSP, 28/11/1996

 

Conversa franca


''Gustavo Franco, falando francamente:

1) 'em países sérios, astrólogos não podem se tornar ministros do Planejamento'. Concordamos integralmente. Mas quem irá convencer FHC? Você, pelo visto, não teve sucesso.
2) 'Refreshing course 1': os dois episódios de hiperinflação no Brasil aconteceram quando economistas do 'mainstream' estavam instalados no poder por um longo tempo; aliás, você já esqueceu que estava na equipe econômica no último?
3) 'Refreshing course 2': as crises financeiras não somente são frequentes nos países que implementam políticas neoliberais como resultam extremamente caras para o contribuinte. Não sabíamos que era novidade, afinal, sempre achamos que os 'miquinhos amestrados' (nosso carinhoso tratamento aos economistas do 'mainstream') devoravam relatórios do FMI.
4) 'Os economistas devem ater-se a objetivos mais modestos, como melhorar as condições de vida.' Não temos nada contra, mas você não acha que os seus ex-colegas de Real têm seguido a fórmula de forma, digamos, excessivamente literal?''
Mário Presser, professor do Instituto de Economia da Unicamp _Universidade de Campinas (Campinas, SP)

 

FSP, 4/09/1996

 

 

Roberto Campos
''Quando escrevi dizendo que por sorte (dele) o sr. Roberto Campos não recebeu um dos tiros disparados pelo capitão Lamarca, em resposta a afrontoso artigo do referido 'Bob', a Folha não publicou.
Há espaço, no entanto, para 'gênios' como Gustavo Franco, deputados diversos, Gugu Liberato e outros mais.''
Jáder Rocha (São Paulo, SP)